Foi por pouco – Postagens pequenas e engraçadas



Dois amigos estavam conversando:

- Sabe aquela atriz que está fazendo o maior sucesso? Perguntou o primeiro amigo.
- Quem? A Carolina Dieckmann? Questionou o segundo amigo.
- Não! Aquela mina linda que está fazendo a Suelen da Novela Avenida Brasil. Manja? A Isis Valverde. Se ligou agora? Perguntou o primeiro amigo.
- Sei! Maior gata meu! E daí?
- Cara! Não te conto! Quase namorei ela. Eu só não namorei ela por causa de uma pequena coisa que ela falou. Disse, todo arrogante, o primeiro amigo.
- O quê foi que ela falou? Ela parece ser tão educada. Perguntou o segundo amigo.
- Ela falou: Não!

Edilson Rodrigues Silva

A vida imita a arte - Imagens Engraçadas

























Outras imagens engraçadas 

Isso é para você aprender – Histórias curtas e engraçadas


- Ploftt! Isso é para você aprender a não brincar mais com os sentimentos dos outros. Disse o rapaz que estava no estacionamento daquele grande condomínio e que, com um taco de beisebol na mão, acabara de acertar a porta do carro da moça.
- Rodrigoooo! Nãoooo! Não faça issoooo! Gritava desesperadamente, a nervosa moça, que observava tudo da janela do quinto andar de um dos edifícios do condomínio.
- Não faz isso?...Tá arrependida agora né?...Agora é tarde sua traidora! Crashhh! O rapaz acertou outra tacada certeira bem no meio do vidro dianteiro do carro da ex-namorada. Isso é pra você aprender a não fazer mais nenhum homem de gato e sapato... Eu te amava de verdade! Justificou o descontrolado rapaz.
- Rodrigoooo é melhor você parar e ir embora! A minha mãe já ligou para a polícia. Disse a garota.
- Parar e ir embora? Nem morto sua ingrata!  Sua falsa!...Dissimulada. Eu quero que você sinta a mesma dor que eu estou sentindo agora... Plafttt! E lá se foi o retrovisor esquerdo do veículo da jovem... Policia? Se você pensa que eu vou me intimidar só por causa da polícia você está enganada. Pode chamar até a guarda nacional... E Ploffttt! Lá se foi o farol direto... Eu não tenho mais nada a perder. Pior do que está não pode ficar... Pra quem já teve o coração esmagado por uma mulher egoísta e malvada como você o que pode acontecer de pior... O quê? Desabafou o transtornado rapaz.
Nisso aproximou-se do carro um cara enorme, um verdadeiro carregador de piano, um homem gigante de dois metros por dois, mais musculoso que o Exterminador do Futuro:
- Ô meu! Tá maluco? Que palhaçada é essa? Por que você está detonando o meu carango desse jeito?

Edilson Rodrigues Silva

Uma lembrança comprometedora – Histórias engraçadas













- E aê galera! Beleza! O rapaz que acabara de chegar ao local cumprimentou um antigo grupo de amigos que se reunia ali semanalmente.
Estranhamente, naquele grupo onde estavam mais de doze pessoas ninguém cumprimentou o rapaz com o mesmo entusiasmo com que ele os havia saudado. Todos o ignoraram.  Alguns até que emitiram uma espécie de som que mais se assemelhava a um grunhido, mas foi só isso e nada mais.
O rapaz se deu conta do estranho comportamento da turma e foi logo perguntando:
- Pô galera! O que é que tá pegando? Morreu alguém? O que aconteceu? Por que todo mundo com essa cara de enterro? Vão cortar a luz de novo? Fabinho, o que aconteceu? Perguntou o rapaz.
- Nada! Respondeu o tagarela do Fabinho.
- Maurão! O que é que tá rolando mano? Perguntou novamente o rapaz.
- Sei lá meu! Respondeu o comunicativo Maurão.
Caramba galera! O que é está acontecendo com vocês? Insistiu o curioso rapaz.
- O que é que está acontecendo com nós?...Nós é que queremos saber? Seu traidor! Acusou a garota.
- Pô Carol! O que é isso mina? Não estou entendendo mais nada meu. Protestou o rapaz.
- É! Agora ele não sabe de nada. Agora ele fica aí dando uma de Mané. Comentou o Renato.
- Qual é Renatinho. Que parada é essa meu bróder. Afinal de contas alguém vai abrir o bico e me contar o que está rolando aqui ou não? Já tô ficando preocupado meu? Novamente questionou o rapaz.
- O que está acontecendo?... O que está acontecendo é isso aqui ó!...Seu duas caras!...Traíra! Disse o Rubão, muito irritado, depois de mostrar alguma coisa para o assustado rapaz.
- Que isso galera?...Não é nada disso que vocês estão pensando... Bem!...Olha só pessoal... Eu posso explicar! Isso é só uma foto. Nada a ver. Eu nem queria tirar... Mas o carinha insistiu tanto que eu não tive opção. Tentou justificar-se o rapaz.
- Traidor! Onde já se viu um dos participantes do bando de loucos do Poderoso Timão ficar por aí correndo atrás de homem. E o pior: homem santista. Cara o que deu em você para você tirar foto com o Neymar? Não dá pra acreditar meu! Foto com o Neymar. Se ao menos fosse com o Danilo, com o Sheik... Podia ser até com o Tite, mas com o Neymar não né parceiro... Francamente! Que pisada de bola meu camarada! Desabafou o Luizão, o líder daquele pequeno, mas apaixonado grupo de torcedores do todo poderoso Corinthians.


Edilson Rodrigues Silva 

Concurso Público - O super Coveiro

O cara estava ficando insuportável era muita folga para um cidadão só. Qualquer coisa que a turma falava com ele sobre o serviço, imediatamente, ele soltava um dos seus comentários preferidos.
“Coveiro coisa nenhuma! Assistente de transição vital, pois saibam que no concurso que eu prestei, e passei com louvor, eu tive que competir com homens, mulheres, doutores e toda espécie de gente. Tinha Engenheiro, Biólogo, Professores e até Advogados...”
E o pior é que ele estava falando a verdade. No ano em que ele prestou o concurso, no Brasil, o desemprego era tamanho que pela televisão a gente via filas e filas de todo tipo de gente concorrendo desde uma simples vaga de trabalho em supermercados a concursos para limpadores de rua.
Foi uma fase bastante difícil para a economia local e global. A taxa de desocupação no país chegou a bater na casa dos treze porcento. Isso fez com que muitas e muitas pessoas desempregadas concorressem aos mais diversificados postos de trabalho. Para o cargo de coveiro não foi diferente. Por isso ele se orgulhava tanto daquela conquista.
E tem mais, prá fazer o que eu faço não é tempo de estudo e nem banco de escola que conta não. São as habilidades globais. Gabava-se ele ao referir-se ao quesito que o tinha feito conquistar aquele disputadíssimo cargo: a escavação da dignissima derradeira morada, a famosa cova.
O dia marcado para a prova prática estava limpo e muito ensolarado. A prova prática era uma atividade muito prática mesmo: cavar uma cova. Ora, essa era a finalidade do trabalho. Todos os classificados na prova escrita tinham que escavar uma cova padrão para enterrar uma pessoa.
Todos os adversários um a um foram sendo abatidos pelo sol de rachar mamona e pelas muitas bolhas nas mãos. Quanto maior era o estudo, maiores eram as bolhas. Ainda hoje ele conta vantagem desta época, embora isso já tenha acontecido há mais de dez anos.
Agora! O pessoal lá no cemitério é que tinha que ficar agüentando os comentários e a pouca modéstia do maior assistente de transição vital da América Latina.

:Guia Pratico Para Passar em Um Concurso Público em 1 Ano. VEJA AQUI
 
Edilson Rodrigues Silva

Carta à seguradora – Histórias engraçadas
















O homem recebeu uma carta da seguradora.

Prezado Senhor Marcelo,

...Gostaríamos de salientar que o vosso relatório sobre o ocorrido no dia do acidente será criteriosamente investigado pelos agentes da nossa seguradora.

Portanto, a fidelidade e o detalhamento das informações prestadas pelo senhor serão de fundamental importância para que possamos dar prosseguimento às próximas providências...

Diante de tal informação o Marcelo ficou com a certeza de que ele não poderia mentir ou omitir qualquer fato que pudesse ter contribuído de maneira significativa para ocasionar aquele grave acidente no qual ele esteve envolvido e que acabou resultando na perda total do carro dele.   

Marcelo fez um breve relatório sobre o ocorrido naquele fatídico dia:

Prezados senhores da seguradora Boa Esperança,

...No dia 3 do corrente mês, trafegando pela rodovia citada anteriormente, eu tive a desagradável experiência de ser surpreendido por uma forte emergência fisiológica. Diante de tamanha e urgentíssima necessidade eu fui obrigado a recorrer aos meios mais primitivos para poder aliviar a minha inadiável necessidade. Eu fui procurar um arbusto. Para o pessoal do interior: uma moita.

Estacionei o veiculo junto ao acostamento e fui correndo procurar um local discreto e seguro para a execução dos trabalhos. Quando eu já estava ali na derradeira posição e completamente concentrado para dar inicio à delicada operação eu notei uma tremenda agitação perto do lugar onde eu estava. Quando eu dei por conta eu já tinha levado mais dez picadas das ferozes abelhas. As picadas foram por toda a área descoberta do meu corpo incluindo aí braços, pernas, coxas e, infelizmente, a zona do agrião, aquela que não bate sol de jeito nenhum.

Diante daquela dolorida situação, mesmo com dores, e completamente apertado, devido à urgente urgência do momento eu fui obrigado a sair correndo mato a fora do jeito que eu estava.

Nesse mesmo instante estava trafegando pela mesma via um caminhoneiro que ao se deparar comigo saindo de dentro do mato naquele estado, gritando e correndo feito um maluco ele teve a sua concentração completamente desviada, e, devido a um grande desnível presente entre a pista de rolamento e o acostamento, ele acabou perdendo o controle do enorme veiculo e isso acarretou a colisão violenta do caminhão dele com o meu carro.

Foi isso o que aconteceu em relação ao carro. Depois da batida a minha situação que já não era das melhores ficou pior ainda... Bem! Isso não vem ao caso... Espero assim, ter contribuído de maneira significativa para o detalhamento dos fatos.

Muito obrigado!

Marcelo


Edilson Rodrigues Silva

Uau! Que avião! – Histórias engraçadas


- Cara essa noite foi o máximo. Comentou o primeiro amigo.

- E aí você foi naquela balada da mina gata que você conheceu lá na faculdade? Perguntou o segundo amigo.

- É claro mano. A festa estava super legal. Tinha um carinha fazendo um som maneiro. Você perdeu véio. Falou o primeiro amigo.

- Pois é bróder! Não deu para eu ir. Eu tinha uma parada urgente pra resolver. Eu até que queria ver essa tal mina que você falou. Eu queria ver se a garota era tudo isso mesmo. Mas diz aí, conseguiu ficar com alguém? Perguntou o segundo amigo.

- Que nada meu camarada! Eu não dei sorte com mina nenhuma. O bagulho tava mais devagar que pedágio em feriado prolongado. Meu! Você não tem noção. O negócio tava tão complicado pro meu lado que, se chovesse mulher naquele dia era capaz de cair um tijolo na minha cabeça. 
Mas tudo beleza! Tranquilão!  Já estou até acostumado. Essas minas aí só querem esses carinhas tipo Justin Bieber, Luan Santana, Fiuk, Neymar: Tudo carinha feio e pobre. Não tô nem aí pra elas. Elas ainda vão correr atrás de mim. Vamos ao que interessa. Cara! Nem te conto... Vi um avião...  

- Um avião? E aí meu? Como é que foi a parada? Disse o segundo amigo

- Cara! Demais! Era Enorme! Eu até tirei umas fotos.

- Você conseguiu tirar fotos! É mesmo? Cadê o celular? Deixa-me ver. Aposto que é a maior furada. Todas as vezes que você fala isso é a maior decepção. Comentou o segundo amigo.

- Você não está botando fé não? Então dá só uma olhada aqui ó. Disse o primeiro amigo.

- O que é isso cara? Cadê a mina?              

- Que mina meu camarada? Esse é o avião que eu te falei. Meu você precisava ter visto a cara da galera quando a gente viu esse baita avião passando na  avenida. Todo mundo achou super estranho. O Danilo, como estava meio chapadão até pensou que estava ficando maluco. Você acredita que ele chegou a falar que não ia beber mais. Ele fez promessa e tudo. Foi muito sinistro meu.

Hoje no jornal da manhã a gente ficou sabendo que essa aeronave era da antiga VASP. Lembra? Aquela companhia de aviação que faliu. Um empresário lá do interior comprou a sucata do antigo avião e, aquele pessoal ali, estava justamente levando o jato para a cidade dele.

Agora a gente até pode achar engraçado, mas na hora a gente levou o maior susto. Afinal de contas não é todo dia que a gente vê um Boeing andando pelas ruas de São Paulo.


Edilson Rodrigues Silva

O perdão é lindo - Postagens divertidas


- Bom dia minha senhora. Disse o homem.
- Bom dia. Respondeu a mulher.
- Senhora, desculpe-me incomodar: Trabalho como camelô lá no largo e gostaria de falar com o Oliveira. Disse o homem.
- O Oliveira não está. Ele é meu filho. Eu posso ajudar? Perguntou a mulher.
- Ah! A senhora é a mãe do Oliveira? Que ótimo! A senhora pode me ajudar sim. Será que a senhora pode me pagar os 500,00 reais que ele está me devendo? Perguntou o vendedor.
- Moço! O senhor me desculpe, mas eu não costumo me intrometer nos negócios do meu filho. 
- Olha senhora! Já faz mais de três meses que eu estou tentando receber o meu dinheiro. A senhora avisa pro Oliveira que isso não vai ficar assim não. Eu não sou homem de ser passado para trás. Muito nervoso, protestou o vendedor ambulante.
- Moço! Calma! O senhor precisa ter mais amor no coração. Vai com calma. Moço deixa essa divida pra lá. Perdoar é algo muito nobre. Deixa de lado esse negócio de violência. Isso não leva ninguém a lugar nenhum... Com serenidade e muita calma a mulher procurou tranqüilizar o exaltado vendedor.
Alguns meses depois: 
- Amiga! Você me desculpe pelos buracos na minha calçada. Espero que a sua mãe não tenha se machucado muito. É como eu estou dizendo para você. Eu já paguei o pedreiro para que ele viesse aqui arrumar essa calçada.  Já faz três meses que ele ficou de vir aqui fazer o serviço, e nada. O sem vergonha não apareceu para terminar o trabalho. Ele começou e deixou tudo aí. Esse pessoal é fogo. Reclamava a mesma mulher que meses antes havia dito aquelas lindas palavras para aquele camelô que viera até a casa dela cobrar o dinheiro que o filho dela devia a ele.
Continuou a mulher:
- Mas isso não vai ficar assim não.  Esse pedreiro cara de pau vai se ver comigo. Eu sei onde ele mora. Eu sei onde a irmã dele mora. Ele vai ver. Vou cobrar dele e de toda a família dele. Disse muito irritada a mulher que havia contratado o serviço do pedreiro.
Vendo que a mulher tinha ficado muito nervosa com a situação, a amiga que estava ali para reclamar dos buracos na calçada, tentou colocar panos quentes naquela desagradável situação:
- Calma amiga! Não precisa ficar nervosa desse jeito. Não adianta nada esse negócio de ficar aí brigando e se estressando por pouca coisa. Acho que é melhor você relevar e deixar esse pedreiro para lá. Comentou a amiga da senhora.
- O quê? Deixar para lá! Pêra aí! Comigo não minha filha! Nem pensar! Eu vou incomodar a irmã, o irmão, a mãe, o pai, o papa o presidente. Esse pedreiro picareta vai ver. Ele vai se arrepender de ter dado o golpe em mim. Ele não perde por esperar... Calmamente comentou a resignada e piedosa senhora


Edilson Rodrigues Silva

Concurso da Receita Federal - Estatísticas - Cronicas Engraçadas e Textos Engraçados


Ela esperou com ansiedade a abertura do concurso para Técnico da Receita Federal e Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil. 
Antes mesmo que o concurso fosse aberto ela já estava estudando com muita dedicação e durante muitas horas por dia.
Neste concurso ela havia prometido para si mesma que não iria olhar as estatísticas do concurso para que isto não a influenciasse de maneira nenhuma. E, realmente, ela não foi procurar ver e nem tampouco soube nada a respeito das estatísticas de relação candidato / vaga daquele concurso. E foi assim até o dia da prova.
No dia da prova, quando ela estava no banheiro dando uma ajeitada no cabelo aproximou-se dela uma moça e disse:
- Você viu colega? Esse concurso vai ser duro. Vamos ter que competir com milhares de candidatos. Você sabia que a relação vaga/candidato é de 1/80. Vamos ter que caprichar nesta prova, é ou não é? É isso aí! Boa sorte e boa prova para você colega...

Edilson Rodrigues Silva

:Guia Pratico Para Passar em Um Concurso Público em 1 Ano. VEJA AQUI

Oficial de Justiça X Investigador X Escrivão - Cronicas Engraçadas e Textos Engraçados

*

-...Esses casos que vocês contaram aí até que são interessantes, mas um dos casos mais legais e inusitados que eu já vi foi o de uma quadrilha que foi pressa e depois os Policiais viram que eles cometeram um erro de ortografia bem grosseiro, demonstrando assim, não saberem nada da Língua Portuguesa. Comentou o Oficial de Justiça que estava conversando com o escrivão e com o investigador de polícia.
- Presos por não saberem a Língua portuguesa! Eu não me lembro de nenhum caso semelhante. Disse o Investigador de polícia recém aprovado num concurso público.
- Acho que eu estou me recordando deste caso, mas eu não me recordo muito bem dos detalhes. Você se lembra bem deste caso? Perguntou o Escrivão de Policia ao Oficial de Justiça.
- Olha, que eu me lembre era uma quadrilha de mais ou menos uns oito bandidos. Eles haviam planejado assaltar um edifício de luxo na zona oeste de São Paulo. Para fazer o assalto eles iam se passar por entregadores de cesta básica de natal. Eles pegaram um veículo e colocaram um adesivo do Empório Santa Maria, que é um restaurante muito tradicional que fica no Jardim Paulistano, ali na região do Morumbi. 
Quando eles estavam prontos para agir a Polícia Civil que, já monitorava os passos da quadrilha fez a prisão dos suspeitos.
Dentro do veículo a Polícia encontrou armas de uso exclusivo das Forças Armadas, coletes à prova de balas e até camisetas parecidas com às da Polícia Federal. 
Este episódio, na época, foi muito comentado porque o bandido que tinha ficado encarregado de escrever o nome do restaurante no adesivo escreveu o nome errado. O correto seria “Empório” e lá no adesivo que estava no carro dos meliantes estava escrito assim:















Bem que a nossa mãe falava:
- Vai estudar menino! Se você não estudar nem prá bandido vai prestar.

- É bem melhor istudar, É claro! Respondeu o Oficial de Justiça, em tom de brincadeira.

:Guia Pratico Para Passar em Um Concurso Público em 1 Ano. VEJA AQUI


Edilson Rodrigues Silva

Imagens engraçadas de Natal


Imagens engraçadas de Natal


Imagens engraçadas de Natal


Imagens engraçadas de Natal


Imagens engraçadas de Natal


Veja:
 mais imagens engraçadas de natal 

Trabalho em equipe - Imagens engraçadas


Vem cá. te conheço? - Imagens engraçadas


Imagens engraçadas de Natal


Imagens engraçadas de Natal


Imagens engraçadas de Natal


Imagens engraçadas de Natal


Isso lá são horas de ligar – Histórias divertidas e engraçadas



Ele, um santista moderadamente fanático, tinha preparado o sofá, o cobertor, os salgadinhos, a pipoca, os docinhos e, principalmente, tinha deixado a esposa dele no shopping para que ela tivesse uma linda tarde de compras.  Tudo isso só para que ele e o filho dele pudessem acompanhar tranquilamente o primeiro jogo do Santos x Guarani pela final do campeonato Paulista de 2012.

Aquele campeonato era especial. Se o Santos Futebol Clube ganhasse o titulo, seria a primeira vez, depois da era Pelé, que um time da Vila Belmiro conseguiria ser tricampeão paulista.

O Santos de Neymar. Ganso, Arouca, Elano, Muricy e companhia estava impossível, principalmente o “Ousadia e alegria”. A ansiedade era grande. O jogo prometia grandes emoções.

Logo no começo do jogo enquanto o Neymar já estava mostrado pra todo mundo que ele não estava para brincadeiras o telefone dele tocou:

- Filho, deve ser a sua mãe. Fala pra ela que depois eu ligo.
- Não é a mãe pai.
- Não! Quem é?
- A pessoa falou que é da firma de TV a cabo.
- TV a cabo? Puxa vida! Essa hora. Ele, como era gente fina pra mais de metro, resolveu atender a pessoa.

Depois de cinco minutos o telefone Tocou novamente. Era a moça da companhia telefônica. Ele, um verdadeiro bom samaritano, novamente atendeu quem estava ligando.

Mais tarde, ligou outra moça, agora era a do cartão de crédito. Ele, um verdadeiro santo, atendeu mais uma vez. Só que desta vez ele protestou:

- Esse pessoal é fogo. Nem no domingo à tarde esse pessoal dá um tempo. Francamente!

Nem mesmo o aborrecimento das ligações durante a transmissão do jogo conseguiu tirar da cara dele o enorme sorriso que o êxito do seu time do coração havia proporcionado. A alegria tinha sido tamanha que, mesmo durante a complicada segundona, ele estava com um sorriso largo e contagiante.

Os garotos da vila, já com mais da metade do campeonato nas mãos, fizeram dele um dos homens mais felizes do mundo. Ele era só alegria e não via a hora de chegar o próximo domingo para ele colocar o trio elétrico na rua e comemorar com estilo a grande vitória do alvinegro praiano.

Só dois dias depois é que ele ficou sabendo que os telefonemas foram obras dos despeitados e frustrados corintianos, palmeirenses e são paulinos do escritório. Não deu certo. Para a alegria dele e de toda nação santista, naquele jogo, tinha dado peixe na cabeça. Fora o chocolate do Neymar.

Edilson Rodrigues Silva

É só salada gente – Histórias de humor curtas e engraçadas


- Amiga! Você viu como a Ângela engordou? Ela era tão magrinha e alinhada.  Agora, coitada, ela não para mais de engordar. O que será que está acontecendo com ela? O interessante é que outro dia eu fui almoçar no mesmo restaurante que ela e, quando ela passou por mim, deu para eu ver que no prato dela só havia salada. O prato estava cheio de verduras. Como é que pode? Deve ser algum problema na tiródie. Comentou a primeira amiga.
- Amiga! Não é tiródie é tireóide. Só salada? Nem te conto menina. Pelo jeito você nunca se sentou na mesma mesa que a Ângela. Ela é danadinha. Na quarta feira passada eu vi muito bem o que ela faz.
- O quê ela faz?
- Ela colocou no prato dela rabada, bisteca, torresminho e também um pouco de feijoada e depois ela cobriu tudo com verdura. Isso ela faz só para disfarçar. Se por acaso alguém falar alguma coisa ela sempre diz:
- É só salada gente! É só salada!

Edilson Rodrigues Silva

Fanáticos não! – Cronicas engraçadas e textos engraçados


- Eu não acredito. Disse a sogra do homem.
- Claro que é verdade sogrinha.  Porque eu mentiria para a senhora. Dona Judite! Por favor, chama a minha mulher que está aí na cozinha.  Ela vai ficar toda feliz quando souber dessa surpresa. Falou o genro que estava lá no quarto do menino.
Depois, lá no quarto do pequeno, todos ficaram muito espantados quando ouviram novamente os primeiros sons que o garotinho tinha acabado de emitir.
- tu!...tá! tá!...tá!...
- Eu não falei que ele era santista minha sogra. Falou todo orgulhoso o orgulhoso genro.
- Eu acho que você está exagerando, e não é só você não. Vocês dois estão é ficando fanáticos. Vocês não pensam e não falam em outra coisa a não ser no Santos. Olha que absurdo: a semana passada vocês compraram um ganso e uma baleia de pelúcia. Onde já se viu comprar para o menino um ganso e uma baleia de pelúcia. Se ainda fosse um ursinho, um cachorrinho ou um gatinho, mas um ganso e uma baleia. Tenha dó né. Comentou a inconformada vovó.
- Ô mãe! Não fala assim. Não estamos ficando fanáticos não, nós só amamos o Santos. Que culpa temos nós de torcer pelo melhor time do Brasil. A senhora não pode negar que ele fez aquilo. A senhora está de prova quero só ver o que a senhora vai falar quando a gente falar isso para o tio Zito.
A senhora está de prova. Ele acabou de cantar o “Eu quero Tchu!...Eu quero Tchá!...Eu quero Tchá!...Tchá!” Ele não é lindinho mamãe? Eu acho que a senhora está, na verdade, é com uma dor de cotovelo daquelas viu. Também quem mandou a senhora ser corintiana. Nós não temos nada a ver com isso. Não é querido? Não é Neymarzinho? Lindinho da mamãe. Disse a jovem falando, primeiro com o marido dela e depois com o pequeno bebê que ela estava segurando nos braços.
                                                                                      
Edilson Rodrigues Silva

A prima do interior – Histórias engraçadas



Ela e a prima Isabel eram como irmãs, quase nunca se separavam.  Isso foi assim enquanto a prima Isabel morou aqui em São Paulo. Depois que ela se mudou para Presidente Prudente ficou mais difícil delas se encontrarem, mas elas nunca deixaram de se falar.


No ano passado, antes do casamento da Isabel, ela recebeu a noticia de que a querida prima ia dar uma passadinha aqui em São Paulo, primeiro para entregar pessoalmente o convite para o casório, e segundo para dar uma olhadinha lá na rua das noivas e aproveitar para escolher o tão sonhado vestido que ela ia usar na cerimônia de matrimônio.

No dia que elas foram bater pernas na Rua São Caetano, a rua das noivas, ela ficou de fazer companhia para a prima Isabel enquanto a mãe dela, a tia da Isabel, ficou de ir há uma consulta médica que já estava marcada anteriormente.

Depois que ela e a prima se acabaram de tanto ver vitrines e lojas lá na Rua São Caetano ela resolveu levar a prima ao mercado municipal. A garota que morava no interior estava morrendo de vontade de provar aquele famoso sanduíche de mortadela que ela via todo mundo comendo sempre que havia alguma reportagem na TV sobre o mercadão. De tanto que a prima Isabel falou no famoso sanduba ela também rompendo com qualquer tipo de cerimônia ou dieta e, salivando de vontade, rendeu-se ao delicioso pão francês crocante e recheado com aquelas fatias cheirosas e generosas de mortadela.

Lá no mercado municipal, além delas detonarem aquele pequeno lanchinho de mortadela elas ainda fizeram o sacrifício de experimentar o famoso e não menos delicioso pastel de bacalhau. Mama mia! Que delíciaaaa! Hummm! Como tem coisa gostosa nesse mercadão. Comentou a prima que não queria mais sair daquele desagradável lugar.  Depois elas ainda, de novo na base da penitência, passaram nas barracas de frutas, de castanhas e outras coisas chatas e ruins que existiam ali.

A manhã tinha sido muito legal. Elas se divertiram muito. E como não poderia ser diferente: colocaram o tricô em dia.
Ali mesmo, antes de irem embora, as duas amigas combinaram de voltar na manhã seguinte ao centro de São Paulo, para muito...muito...contrariadas, fazerem algumas comprinhas básicas na pacata e tranqüila Rua Vinte e Cinco de Março.

Já era por volta das 13 horas quando elas resolveram voltar para casa. Assim que elas chegaram a casa, elas foram completamente surpreendidas.  A mesa da sala estava toda arrumada. Parecia até a mesa da ceia de natal. A mãe dela, a tia da Isabel, tinha feito um almoço todo especial para a querida sobrinha.

A mãe da garota, logo cedinho foi avisada de que o médico não ia poder atendê-la. Diante do cancelamento, para não perder o dia, a tia resolveu fazer aquela deliciosa surpresa para a querida sobrinha. Ela disse:

- Olha Isabel, como faz tempo que agente não se vê. Como não dá pra saber quando você vai voltar aqui novamente eu fiz tudo àquilo que você sempre gostou de comer aqui em casa. Tem pudim de leite, frango refogado, ravióli, salada, carne assada... Lembra?...Você gostava tanto... Você sempre repetia... E aí? Gostaram da surpresa? Perguntou toda alegre e animada à dedicada senhora.

Resumo da ópera: Dias depois, a prima Isabel quase não entrou no vestido de noiva e ela está tentando reduzir medidas até hoje.

Edilson Rodrigues Silva 

Acredite em você mesmo – Histórias engraçadas












- Amor, eu não vou à recepção nenhuma. Não estou legal. Disse o marido que estava mais animado que professor de educação física.
- Como não! Como assim, não vai? Não estou entendendo! O que é que está acontecendo com você? Esse não é o homem com quem eu me casei. Onde está o meu campeão? Perguntou a esposa do cidadão.
- Sei lá onde está o seu campeão. Eu só sei que daqui de casa eu não saio nem com oração forte.  Ah! Imagina se eu vou sair daqui da minha casa toda gostosinha, nesse frio danado só pra chegar lá e ser humilhado. Você sabe muito bem que, ali, eu não tenho a menor chance de ganhar nenhum prêmio. Justificou o homem.
- Amor, você não deve pensar assim. Eu não gosto quando você fica assim com esse ar de derrotado. Você é muito maior do que qualquer situação adversa. Você deveria pensar positivo. Vamos homem! Pra cima e pra frente é que gente deve pensar e andar. É claro que você tem muitas chances. Eu tenho certeza disso. Eu acredito em você. Disse muito entusiasmada, a carinhosa esposa.
- Você acha mesmo amor? Você acha que eu tenho alguma chance? Perguntou o homem.
- Acho não. Tenho certeza absoluta! Vamos lá garoto. Deixe de ser assim tão bobinho.  Disse a motivada esposa.
- Ok! Eu vou me arrumar. Mais um que caiu na delicada e esperta lábia feminina.

Depois da badalada recepção:

- Mulher, eu falei para você que aqui não ia dar nada. O cara tá muito fominha. Você viu? O cara papou novamente tudo quanto era prêmio. Fala sério! O moleque levou mais uma vez o prêmio de melhor jogador do campeonato paulista, de artilheiro, esse não tinha jeito mesmo, o cara mandou muito bem na artilharia. E o pior, o cara ganhou o prêmio de craque da galera. Traidores! Os internautas do Facebook e do Twitter garantiram que votariam em mim. Rede social? Sei! Isso é uma rede de traíras. Quero ver alguém me pedir autógrafo! Vou assinar é o nariz de vocês... Traidores... Desabafou o inconformado jogador.

- Calma amor! Não fica assim não. O ano que vem tem mais. Deixa pra lá querido, o ano que vem você dá o troco nesse Neymar. Disse a inabalável e sempre confiante esposa.

- É ruim heim mulher! Só se eu virar juiz. Segurar o Neymar na bola está ficando cada dia mais difícil... Só se eu virar repórter ou juiz de futebol... Você por acaso sabe onde tem um curso para juiz? Perguntou o homem.


Edilson Rodrigues Silva

Um papo descontraído – Histórias divertidas e engraçadas


- Mano! Você viu que jogaço? Perguntou o primeiro amigo.
- Cara foi um jogão mesmo. O Neymar detonou. Respondeu o segundo amigo.
- É! O cara mandou bem demais. O garoto tá impossível. Concordou o primeiro amigo.
- Outro dia eu estava vendo um vídeo do moleque no Youtube. Mano! Eu tenho que concordar: o pivete está arrasando. O cara dá cada drible que até na câmara lenta é difícil de entender o que ele faz. O guri é craque mesmo. Falou o segundo amigo.
- É verdade! Você acredita que até o Fabinho, aquele palmeirense fanático da minha sala, já está torcendo pro Neymar. Emendou o primeiro amigo.
- Qual Fabinho? Aquele carinha que só anda de verde? Tá vendo mano. O moicano é fera mesmo. Pro Fabinho torcer para alguém que não seja do Palmeiras é porque o negócio é sério. Declarou o segundo amigo.
- Hei!...Será que dá para vocês darem um tempo nessa conversa aí. Interrompeu um terceiro homem.
- Pô! Dá um tempo meu. Como assim? A gente só tá conversando.  Não pode mais conversar não? A gente não tá zuando e nem fazendo mal para ninguém. Só estamos trocando uma idéia. Só isso. Comentou o primeiro amigo.
- Eu sei moçada. Eu sei. Devo confessar que o papo até que está bacaninha. Eu também gosto muito do Neymar e do pessoal do Santos, mas não me levem a mal não. Eu gostaria muito que vocês dessem um tempo aí na mesa redonda. Insistiu o terceiro homem.
- Aê mano! Se a gente tivesse aqui zuando alguém ou fazendo alguma coisa errada ainda justificava de você vir aqui passar lição de moral na gente. A gente não tá fazendo nada de mal. Só estamos trocando um lero meu camarada. Disse o segundo amigo.
- Concordo com você garotinho, mas agora já são mais de duas horas da madrugada e eu preciso levantar as cinco para trabalhar. Eu até que tentei pegar no sono, mas com vocês ai discutindo os melhores lances da rodada logo em cima do meu quarto e falando mais que locutor de futebol não deu mesmo galera.
Olha! Não é lição de moral não. Se amanhã eu fizer uma reclamação para o sindico, certamente o seu pai não vai gostar nem um pouco de receber um belo cartão amarelo só porque vocês dois pisaram na bola e não deixaram o vizinho do andar de baixo se concentrar e dormir, para que ele pudesse com muito entusiasmo e confiança, enfrentar mais um dia de trabalho. Completou o incomodado vizinho.

Edilson Rodrigues Silva

Ele aqui? - Histórias curtas e engraças












- Paulão você não vai acreditar cara! Falou o primeiro amigo.
- Se eu não vou acreditar então porque é que você tá falando comigo. Respondeu o Paulão.
- É sério meu!
- É sério o quê. Perguntou o Paulão.
- Meu! Eu tenho certeza que eu vi o Zelão ali. Disse o primeiro amigo.
- Zelão? Que Zelão? Perguntou o Paulão.
- O Zelão, o Filho da Dona Laurinha.
- Quem? O Zelão aqui? Nem a pau Juvenal! Pô meu! Não foi você que me disse que tinha parado de beber? Ou isso é só por causa da emoção. Comentou o Paulão.
- Aê Paulão! Pega leve meu! Só vou ignorar esse esculacho aí porque você é meu bróder heim. Pô cara se eu tô falando que vi o Zelão é porque eu vi mesmo meu. ...Olha lá!...Olha lá... Saca só aquele carinha ali de boné e que está com uma toalha enrolada nos pescoço... Olha lá se não é ele?
- Quando o Paulão foi olhar para ver se era mesmo o Zelão, o homem se meteu no meio do povo e, feito Mister M, desapareceu mais rápido que salário de pobre. Nisso o Paulão ficou na dúvida:

Será que era o Zelão? Aqui? Não é possível! O cara falou que jamais faria isso. E olha que o Zelão era o tipo do cara firmeza. Quando ele falava uma coisa ele cumpria. Pensou o Paulão.

Depois do evento, o primeiro amigo e o Paulão foram caminhando em direção ao metrô. Para a surpresa de ambos, no caminho eles acabaram se  encontrando com quem?

Como o Zelão?

Não! Com o Marinho. Ora! Quem é esse Marinho? O Marinho é um rapaz que era amigo tanto dos rapazes quanto do Zelão. Conversa vai, conversa vem, o Marinho também tinha visto o Zelão por ali.

- Quer dizer que é verdade que o Zelão estava aqui  assistindo o jogo do Santos? O cara falou que o Santos não tava com nada, que o Neymar era boleiro e coisa e tal... Agora eu não entendi nada. O que é que ele, um corintiano roxo e fanático como ele, veio fazer aqui no jogo do peixe? Perguntou o Paulão.

- Eu cruzei com ele no intervalo, ele estava perto da lanchonete. Eu quase não o reconheci. O cara estava muito estranho. Eu também fiquei surpreso de encontrar ele aqui. Ele disse que veio só para trazer um sobrinho dele. Eu não vi o sobrinho. Acho que o moleque estava na arquibancada com outros parentes... Isso! Acho que foi isso mesmo que ele falou. Disse o Marinho.

Eles não acreditaram muito naquela história pra boi dormir. Os dois amigos se despediram do Marinho e foram embora. Assim que eles se afastaram uns cinqüenta metros foi possível ouvir os gritos do Zelão. Ao se virarem para ver o que estava acontecendo eles puderam ver o fanático corintiano vibrando de alegria.

- Marinhoooo!...Marinhoooo!.. Uhúúú!...Aê mano! Saca só o que eu consegui: A camisa do Neymar... Que sorte mano!...Que sorte!


Edilson Rodrigues Silva

COMO SER FELIZ

MENSAGENS DE ANIVERSÁRIO

CRONICAS MAIS POPULARES

Translate

CURSOS GRATUITOS